TEMA:RESOLVENDO CONFLITO MATRIMONIAL - 3

TEMA:RESOLVENDO CONFLITO MATRIMONIAL - 3



TEMA:RESOLVENDO CONFLITO MATRIMONIAL - 3
Desenvolva e execute um plano para corrigir o problema.
Muitos problemas estão profundamente enraizados, continuaram por longo tempo, ou causaram danos sérios. Alguns cônjuges confessam o mesmo velho pecado vezes e mais vezes, mas nunca tomam providências especiais para mudar sua conduta. Parece que eles pensam que tudo o que têm que fazer é admitir o erro de tempos em tempos!

Provérbios 28:13 — O que encobre suas transgressões jamais prosperará., mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia. Não importa quantas vezes confessamos um problema, ele não fica verdadeiramente resolvido enquanto não mudamos nossa conduta!

Mateus 21:28-31 — Jesus descreveu um filho que não fez o que seu pai mandou. Quando se arrependeu, teve que fazer o que tinha deixado de fazer. Quando nos arrependemos de erros, precisamos nos esforçar para ter certeza de que não serão repetidos. Pois hábitos permanentes, planejamento e esforço serão necessários para mudar nossa conduta.

Veja, também, Efésios 4:25-32; Mateus 12:43-45.

Atos 26:30 — Aquele que se arrepende deve produzir "frutos de arrependimento" ou fazer "obras dignas de arrependimento" (Lucas 3:8-14; Mateus 3:8). Isto inclui assegurar-nos de que não repetiremos o erro no futuro. Mas também inclui fazer o que pudermos para superar o dano causado por nossos atos errados no passado. (Conf. Ezequiel 33:14-15; 1 Samuel 12:13; Filemon 10-14,18,19; Lucas 19:8).

Quando um casal tem problemas antigos e profundamente estabelecidos, uma resolução precisa incluir acordo mútuo sobre o que os esposos pretendem especialmente fazer de modo diferente no futuro, para mudar a conduta. Eles precisam de um programa especial ou plano de ação, talvez até um que seja escrito.

Caminhos alternativos poderão ser discutidos. Os modos em que cada esposo pode ajudar o outro deverão ser acertados. Os acordos deverão incluir exatamente o que cada parceiro fará de modo diferente no futuro. Preferivelmente, estes deverão ser expostos de modo que permita que o progresso seja óbvio e possível de ser medido; deverá ser evidente quando as mudanças estão (ou não estão) sendo efetivadas. Então o casal deverá fazer promessas ou compromissos mais explícitos um ao outro, para efetivar estes atos.

Tiago 5:12 — Antes seja o vosso sim, sim, e o vosso não, não. Quando fazemos compromissos um com o outro, temos que fazê-lo conscientemente e temos que efetivar nossos compromissos. Temos que fazer as mudanças que prometemos fazer e cumprir o plano de ação com o qual concordamos. (Romanos 1:31, 32; 2 Coríntios 8:11).



10 - Procure ajuda (se for necessária)
O procedimento que descrevemos resolverá a maioria dos problemas familiares sérios, se realmente amamos um ao outro e desejamos obedecer a Deus. Mas, e se claramente há pecado numa família e o procedimento acima foi tentado, e o problema ainda continua? A Bíblia nos diz para obtermos ajuda de outros cristãos.

Fale com um ou dois cristãos fiéis.
Gálatas 6:2 — Levem as cargas uns dos outros. A primeira fonte de ajuda deve ser outros cristãos. Alguns são muito embaraçados para aceitar que outros descubram seus problemas, mas um dos primeiros passos para superar um problema é admitir que o temos.

Tiago 5:16 — Confessem suas faltas um ao outro e orem um pelo outro. Algumas vezes outros cristãos têm tido experiência em lidar com um problema desses e podem dar a Escritura ou aplicação de que precisamos. Certamente, eles podem orar por nós. Por que cristãos com problemas espirituais buscam ajuda primeiro de conselheiros que nem mesmo são cristãos?

Mateus 18:15-16 — Se teu irmão peca contra ti, vai argüi-lo entre ti e ele só. Mas se isto não resolve, procure ajuda. Leve um ou dois cristãos com você.

Muitos pensam que esta passagem não se aplica a problemas familiares, mas por que não? Ela discute casos onde um cristão peca contra outro. Onde esta, ou passagens semelhantes, excluem da aplicação os membros da família? A maioria das Escrituras que citamos neste estudo foram de aplicação geral, não dizendo respeito especificamente à família, contudo todos podemos ver que deverão ser aplicadas à família. Por que este versículo não é a mesma coisa? (veja 1 Coríntios 6:1-11).

Apresente-o à igreja, e então se retire.
Mateus 18:16-17 — Esperamos que a mediação de um ou dois outros cristãos resolva o problema, mas se não, então a Bíblia diz para apresentar o assunto à congregação. Talvez o envolvimento de toda a igreja leve a parte culpada ao seu bom senso.

Se mesmo isto não resolver o problema, então aquele que está claramente em pecado precisa ser expulso (2 Tessalonicenses 3:15; 1 Coríntios 5; etc.).

Isto não quer dizer que devemos correr para a igreja para todo problema pessoal. Mas se o pecado está claramente envolvido e os esforços privados não levam ao arrependimento, Deus dá o modelo do procedimento. Em muitíssimos casos, o pecado continua em nossos lares porque somos demasiadamente orgulhosos ou tolos para seguir o caminho das Escrituras para buscar auxílio.

CONCLUSÃO
As Escrituras nos equipam para todas as boas obras, incluindo como resolver problemas em nossos lares. Há esperança para casamentos perturbados. Podemos resolver nossos problemas do modo de Deus. Se não fizermos assim, não temos ninguém a quem culpar, senão a nós mesmos.

Por David Pratte
TEMA: RESOLVENDO CONFLITO MATRIMONIAL - 2

TEMA: RESOLVENDO CONFLITO MATRIMONIAL - 2





TEMA: RESOLVENDO CONFLITO MATRIMONIAL - 2
PARTES 9 E 10

9 - RECONCILIE-SE

A meta não é falar sem parar, nem simplesmente dar vazão a frustrações, mas sim, resolver o problema. Você deverá buscar e determinar um plano de ação pelo qual o problema cesse de aliená-lo. Transija e tolere diferenças de ponto de vista, quando possível.

1 Coríntios 13:4 — O amor é paciente, é benigno. O amor não é egoísta.

Cada casal encontrará, um no outro, características que gostaria de mudar, mas não pode. O pecado não deve ser tolerado, mas se não há pecado e a pessoa só faz coisas que nós não gostamos, o amor não empurrará os desejos pessoais até o ponto da alienação. Aprenda a tolerar estes assuntos sem amargura.

Romanos 14 — Até mesmo algumas decisões espirituais são questão de opinião, e não de pecado. Se você não pode provar que seu cônjuge cometeu pecado, não conclua que ele seja culpado.
Tiago 3:14-18; Mateus 5:9;

Romanos 12:17-21; 1 Pedro 3:11 — Procure sinceramente uma solução pacífica para o problema. Devemos querer que o conflito termine, mesmo que desistamos de nossos próprios desejos para consegui-lo.

Em alguns assuntos, pode haver entendimento para dar e receber. Desde que nenhuma convicção bíblica seja violada, procure uma solução conciliatória: "Eu concordo nisto, você concorda nisso." Ou, "Desta vez faremos do seu jeito, na próxima vez faremos do meu jeito."

Lembre-se de considerar modos de você se envolver e ajudar seu cônjuge a fazer melhor uma tarefa, em vez de ficar sentado e criticando. Talvez, em algum assunto, terminarão cada um seguindo um caminho separado e fazendo coisas separadas (Atos 15:36-40).

Contudo, se um dos cônjuges é culpado de pecado, então é preciso ser feita uma outra abordagem.

Arrepender-se do pecado.
2 Coríntios 7:10; Atos 8:22 — Se um ou ambos os cônjuges tiverem pecado, a Bíblia diz para se arrependerem e orarem por perdão. Por que os pecados na família deveriam ser diferentes?
Arrependimento é uma decisão e compromisso de mudar. Temos que reconhecer que temos estado errados e concordar em fazer o que é certo. Se o pecado for a causa de nossos problemas, nunca corrigiremos nosso casamento enquanto não arrependermos (Lucas 13:3; Atos 17:30; 2 Pedro 3:9).

Peça perdão pelo pecado (confesse-o).
Lucas 17:3-4 — Se pecamos, temos que dizer "Arrependo-me". Algumas vezes percebemos que estávamos errados, mas não queremos admiti-lo. Enquanto não fazemos isso, aqueles a quem prejudicamos não podem saber que nos arrependemos.

Mateus 5:23-24 — Quando prejudicamos alguém, precisamos procurá-lo e corrigir, ou Deus não aceitará nossa adoração. Você tem reparado as ofensas que tem feito à sua família?

Tiago 5:16 — Temos que confessar nossos pecados uns aos outros. Algumas vezes, as pessoas com quem temos que nos desculpar são aquelas mais íntimas. Pensamos que, se admitirmos erro, elas perderão o respeito por nós. Isto é simplesmente orgulho. mas o amor não é vaidoso (1 Coríntios 13:4).

Provérbios 28:13 — Aquele que encobre as suas transgressões jamais prosperará, mas aquele que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.

Seja preciso. Não minimize, não dê desculpas, não escape da culpa, nem recrimine. Não diga, "Enganei-me, mas veja o que você fez!" Mesmo que você esteja convencido de que seu cônjuge também está errado, admita honestamente seu próprio erro e corrija-o primeiro. Não tente salvar as aparências. Não exija que o outro o perdoe nem lhe diga como deverá tratá-lo. Apenas se humilhe e peça desculpa. Mais tarde, talvez em outra oportunidade, discuta os erros que você crê que ele precisa corrigir.

Ore por perdão.
Atos 8:22 — Pedro disse a Simão [o mágico] para se arrepender e orar por perdão. Se pecarmos, precisamos confessar, não apenas ao nosso cônjuge, mas também a Deus.

1 João 1:9 — Ele é fiel e justo para nos perdoar, se confessarmos nossos pecados.
Quando você tiver pecado, você confessará humildemente a Deus e a seu cônjuge? (Mateus 6:12; Salmos 32:5).

Perdoe um ao outro.
Lucas 17:3-4 — Quando alguém pecou contra nós e confessa, temos que perdoar, mesmo sete vezes num dia, se necessário. O perdão é freqüentemente necessário nas famílias. O amor perdoa tantas vezes que for necessário.

Colossenses 3:13 — Precisamos perdoar do modo que Deus perdoa. Como queremos que Deus nos perdoe? Será que queremos que ele diga, "Já perdoei você bastante. Não me importa o quanto você esteja triste nem que tente muito, eu não perdoarei"? Queremos que ele nos perdoe, mas depois fique jogando isso isso na nossa cara e usando-o como uma arma contra nós?

ILUSTRAÇÃO
Quando tribos indígenas fazem as pazes, elas simbolizam isso enterrando um machado. O ponto é que todos sabem onde ele está, mas ninguém iria desenterrá-lo e usá-lo para ferir outros. Portanto, o perdão não significa que não estamos mais atentos ao que aconteceu. Significa que não usaremos mais isso para ferir a outra pessoa.

Provérbios 10:12 — O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões. Como é sua família? Vocês se amam uns aos outros o bastante para admitir seus erros e então realmente perdoar como vocês querem que Deus os perdoe?
Veja, também, Mateus 18:21-25; 6:12,14,15; 5:7.
Por David Pratte
TEMA: A desconfiança pode acabar com o casamento.

TEMA: A desconfiança pode acabar com o casamento.



Tema: A desconfiança pode acabar com o casamento.

Se você está pensando assim: "Estou desconfiada que meu marido tem uma amante, pois ele está apresentando desculpas para tudo, além de me evitar em nossa intimidade. E desde que se casamos isso nunca tinha acontecido." E então, você passa a achar que está ficando neurótica, louca, e sequer consegue imaginar seu marido com outra mulher, no entanto, desconfia dele. Você o ama e tem a sensação de que não conseguiria viver sem ele, mas ainda assim você não confia nele. Você está “desconfiada” que está sendo traída e já procurou provas e não encontrou. 

Você é uma pessoa dominada por um sentimento de “desconfiança”, e sua mente funciona como uma usina de imaginações, muitas vezes infundadas. Primeiro passo, você precisa certificar a veracidade dos fatos. Ter base para afirmar que o cônjuge está traindo. Quando o cônjuge começa a dar desculpas para tudo e se mostrar indiferente quanto à intimidade sexual, esse comportamento pode ter causas que nada tem nada a ver com infidelidade sexual, como exemplo, pode ser excesso de trabalho, problemas de ordem financeira, ressentimentos acumulados, ansiedade, estresse, etc. Segundo passo, situações como esta pode se resolver com diálogo franco e honesto, buscando a verdade sobre o que está acontecendo. A falta de comunicação entre os casais tem sido uma das principais causas das crises no relacionamento. Quase sempre as pessoas falam de tudo, menos do que sentem. Terceiro passo, depois de encontrar a verdade, os dois devem agir com discernimento e inteligência emocional. 

Deus é o mais interessado em conduzir seus filhos no caminho da sabedoria. (Provérbios. 14:1). Cuidado para não implodir seu casamento, fazendo pré-julgamento se baseando apenas em suposições. Quarto passo, se confirmar que o marido está sendo infiel, não aja com base na emoção, mas sim nos princípios da Palavra do Senhor e do bom senso. Lembre-se sempre de que a mulher sábia edifica a casa e a tola a destrói com suas próprias mãos. Não seja tola, volte-se para Deus, busque nAquele que tudo sabe, o que você pode fazer para ter seu casamento novamente restaurado. Procure olhar para seu esposo como um homem de Deus, uma pessoa que Deus guia e você verá o maligno sair, pois quando nos submetemos a Deus, e resistimos ao diabo, ele foge de nós. Seja submissa a Deus e resista a estes pensamentos, e você verá como isso acaba rápido e seu casamento volta a ser uma lua-de-mel diária.
Vida e Paz!!
Colheita
Postado por "Colheita" às 08:36
TEMA: RESOLVENDO CONFLITO MATRIMONIAL

TEMA: RESOLVENDO CONFLITO MATRIMONIAL



TEMA: RESOLVENDO CONFLITO MATRIMONIAL - 1
PARTES 1 A 5
Introdução

Toda família tem desacordos. O casal que nunca tem conflitos não existe. Infelizmente, conflitos podem levar a brigas sérias. Uma briga séria é aquela que desune esposo e esposa, mas nunca resolve a causa do problema. Como resultado, casais acumulam amargura, rixas, raiva descontrolada, ódio e, freqüentemente, divórcio.

O que falta a muitos casais é habilidade para discutir os desacordos e resolvê-los. Na verdade, falta-lhes a capacidade para discutir problemas sérios, chegar a um plano para resolvê-los e, então, pôr em ação esse plano. Eu ressalto que esta é uma habilidade que muitas pessoas simplesmente nunca aprenderam, mas que pode ser aprendida.

O propósito deste estudo é aprender o que a Bíblia diz sobre como resolver conflito no casamento. Estamos preocupados com conflitos em geral, mas especialmente com conflitos sérios, que destroem a relação entre esposo e esposa, e que podem levar ao divórcio.
Considere os passos seguintes, que podem ajudar casais a evitar ou a resolver tais problemas sérios.

1 - Tenha fé
Muitos casais têm brigado e altercado tanto tempo que perderam a esperança de que as coisas jamais melhorem. Eles se resignam a continuar altercando e se odiando o resto de suas vidas, ou terminam o casamento pelo divórcio.

Os casais precisam crer que, pelo poder de Deus, eles PODEM resolver seus problemas de casamento se ambas as partes quiserem realmente trabalhar nisso.

Filipenses 4:13 — Tudo posso naquele que me fortalece. Se confiarmos em nós mesmos, podemos falhar. Mas precisamos acreditar que Jesus nos proverá a força de que precisamos para agradar a Deus.

Pensamento cuidadoso nos convencerá que conflito sério no casamento não é vontade de Deus para nós. Deus criou o casamento para o bem do homem e da mulher. Ele nunca pretendeu que o casamento fosse uma fonte de ódio e de amargos ressentimentos.
Ódio, altercações amargas e desunião em nossos lares significam que alguém está desobedecendo a Deus.

O problema começou porque alguém desobedeceu a Deus ou o problema original levou alguém a cometer outros atos pecaminosos. Em ambos os casos, problemas matrimoniais sérios quase sempre envolvem pecado.

Se é assim, então podemos superar os problemas pelos mesmos métodos que a Bíblia descreve para superar outros pecados! Reconhecer que o pecado é a raiz do problema dá esperança, porque o cristão sabe que Deus tem a solução para o pecado.

Contudo, o casamento envolve duas pessoas. O problema entre duas pessoas pode ser completamente removido somente se ambas as partes estiverem querendo trabalhar nele. Se somente uma das pessoas obedece a Deus, a outra pessoa pode manter o problema vivo.

Porém, se seu cônjuge não trabalhar para melhorar o casamento, isto não remove sua responsabilidade por fazer o que você puder.

Para agradar a Deus, você tem que seguir sua vontade, não importa o que seu cônjuge faça. Você tem que acreditar que você pode agradar a Deus, não importa como os outros ajam.
1 João 5:4 — Se somos nascidos de Deus, nós superamos o mundo por meio da fé. Isto inclui superar relações familiares inadequadas, mas temos que crer que isso pode ser feito pelo poder de Deus.
Se ambas as partes se incumbem de praticar o plano de Deus, qualquer casal pode eliminar o pecado de seu casamento. E não importa se seu cônjuge obedece a Deus ou não, você ainda pode agradar a Deus se você seguir os passos que já vamos descrever. (1 Coríntios 10:13; 2 Coríntios 9:8; Josué 1:5-9; Efésios 3:20, 21).

2 - Ore pela força que Deus dá
Filipenses 4:6-7 — Não fique ansioso, mas por oração e súplica leve seus pedidos a Deus. Os cristãos deverão fazer isto para todos os seus problemas, mas especialmente para seus problemas matrimoniais. Se tivermos fé adequada no poder de Deus, oremos diligentemente pelos nossos problemas matrimoniais.

1 João 5:14 — Confie em que, se pedirmos de acordo com sua vontade, ele nos ouvirá (Mateus 6:13; 1 Pedro 5:7).
Quando temos problemas matrimoniais, especialmente os que são sérios, precisamos crer que Deus corresponderá à oração. Se tanto esposo como esposa são cristãos fiéis, então eles deverão passar mais tempo juntos e individualmente, orando pela ajuda de Deus nos seus problemas.

Lembre-se, contudo, que Deus responde de acordo com sua vontade. Se o cônjuge não é cristão ou não é fiel, então Deus não o forçará a proceder corretamente. Ele pode, contudo, dar-lhe oportunidade de aprender sua vontade para sua vida.
Quando sua família enfrenta problemas sérios, quanto vocês oram a Deus juntos e confiam no seu poder para responder a seus pedidos?

3 - Respeite a autoridade da Bíblia
Siga a Bíblia, em vez de sentimentos, sabedoria humana, etc.
Provérbios 3:5-6 — Confie no Senhor e deixe que ele guie seus passos. Não se apóie em seu próprio conhecimento humano. Muito freqüentemente, casais preocupados buscam fontes de orientação fora da Bíblia.

Por David Pratte
TEMA: restauração do casamento

TEMA: restauração do casamento



Tema: restauração do casamento

Existem publicadas diversas matérias, palestras e ministrações incentivando e estimulando as pessoas a lutarem por seus casamentos. No entanto, estes mesmos artigos pouco esclarecem sobre o que na prática deve ser feito. Aí surgem inúmeras perguntas sem respostas.
Talvez você também já tenha se perguntado O QUE FAZER?


Vamos conversar sobre algumas possibilidades e você analisa quais se encaixam com a sua fé:

- Em primeiro lugar é preciso reconhecer que pelas suas forças e sabedoria humana você não tem condições de vencer o mal que sobreveio sobre seu casamento, afinal, se você pudesse resolver tudo sozinho ou se suas estratégias fossem boas vocês não teriam chegado onde chegaram;

- Isso não significa admitir que é fracassado, mas admitir que Deus sabe mais do que cada um de nós e seguindo a orientação Dele é impossível não conquistar a vitória;

- Reconhecer e aceitar que você necessita de Deus e buscar ajuda Dele para realmente vencer esta batalha;

Colocando a fé em ação:

- Se você não pertence a nenhuma igreja é hora de procurar e estar debaixo de uma cobertura espiritual para receber palavra, apoio e orientação para lutar contra o mal que quer destruir sua família;

- Se você já serve a Jesus, Glória a Deus!. Procure na sua igreja pessoas que enfrentaram problemas semelhantes e já venceram para que te ajudem nesta caminhada;

- Se na sua igreja as pessoas são motivadas a se conformar e esperar para ver se um dia Deus faz alguma coisa e nada acontece isso é um problema sério.
Como você pode esperar por um milagre num lugar onde milagres não acontecem? Como você pode crer que Deus cura se há pessoas há anos com os mesmos problemas? Como você pode crer que Deus restaura um casamento se há casais que chegaram na igreja com problemas e continuam com mesmos problemas e às vezes até piores?

- Existem milhares de pessoas enchendo os bancos das igrejas vivendo os mesmos problemas há anos. Há aqueles que são os responsáveis porque não fazem nada, buscam pela mudança do outro e esquecem que eles precisam também de transformação. São visitantes há anos, e por outro lado há igrejas que fazem muito barulho mas nada acontece na vida de ninguém;

- Procure servir a Deus num lugar onde realmente a palavra Dele seja pregada e se cumpra. Se Deus diz que cura, transforma e até ressuscita mortos e você diz que o serve então sua vida deve refletir isso e os milagres precisam acontecer.

Usando a fé inteligente:

- Quantas palavras e ministrações você já ouviu? Quantas realmente colocou em prática?

- Muitas vezes as pessoas ouvem o que devem fazer, mas não fazem. Colocam obstáculos e impedimentos e aí não vivem a promessa;

- Seja sábio (a). Não busque orientação de alguém ou de um pastor se você não está interessado em obedecer. Pois uma vez que você sabe o que deve fazer e não faz, ou faz ao contrário, será você mesmo que terá que conviver com as conseqüências da dureza e rebeldia do seu coração;

- Oração e jejum são as armas do filho de Deus para lutar contra o inimigo, então se coloque na presença Dele e o busque incessantemente até receber a resposta;

- Não desanime. A guerra não é fácil, mas fica pior se você se recusar a lutar. Só alcança vitória quem luta, não quem fica se recusando a entrar na luta;

- Não deixe a ansiedade tomar conta do seu coração. Não se precipite também;

- Famílias restauradas são formadas em primeiro lugar por pessoas curadas, então quando enfrentar por uma crise, não esperneie como uma criança dizendo que Deus é o culpado. Olhe para a sua vida e veja como você contribuiu para esta situação e como pode cooperar com Deus e também ser curado. Assim como você não pode fazer a parte Dele, Deus também não fará a sua parte;

- Lembre-se: : Não importa ter roupa de soldado, aparência de soldado e falar como soldado se na hora da luta você recua. Não adianta dizer que serve a Deus, e na hora das adversidades se voltar contra Ele ou contra as pessoas. Nossa revolta deve ser contra os problemas não contra Deus ou as pessoas.

Deus é contigo e Ele é sempre maior que o problema.

Creia Deus pode e vai restaurar seu casamento.
TEMA: O que fazer com as promessas de Deus?

TEMA: O que fazer com as promessas de Deus?



Tema: O que fazer com as promessas de Deus?

Jesus diz nas Escrituras que conhece tudo sobre cada um de nós, todos os nossos pensamentos e também as intenções do coração e que as nossas bênçãos estão dentro da porta.

Em apocalipse 3 versículo 7 Jesus diz que coloca uma porta aberta diante de cada um de nós e que ninguém pode fechá-la. Porta é a palavra pregada que se revelou a mim ou a você, ou seja, é aquilo que compreendemos que nos pertence através da Palavra e a porta permanece aberta e ninguém a pode tirar de nossas mãos.

A palavra revelada é a sua porta aberta para a paz, felicidade e sucesso em qualquer área de sua vida. É o próprio Deus contando os Seus segredos para você progredir. Deus revela Sua maravilhosa vontade para nós porque fomos feitos por Ele para dominar e para sermos ponte diante de Deus para os homens, é por isso que nos constitui reis e sacerdotes para Ele e para honrar o Seu Reino. (Apocalipse 5:10).
Deus tem um plano para você e este se revela pela porta que Deus abre no seu entendimento particular concedido pelo Espírito Santo através da Palavra. Jesus conhece as nossas obras (Apocalipse 3:8), nada está encoberto diante dEle a nosso respeito, por isso não convém que adiemos mais: é preciso abrir mão de algo, tirar o que não presta, renunciar ao pecado pois ele é incompatível com a santidade de Deus. Descobrimos facilmente o pecado porque ele nos pesa no coração. Precisamos buscar o maná todos os dias, o alimento espiritual que vem de Deus. Aquela palavra que fala em particular ao coração, a profecia vinda das Escrituras. Pois sem profecia, nos corrompemos e Deus sabe que não podemos fazer nada direito sem Ele.
Para ser abençoados por Deus precisamos segurar a mensagem que recebemos, manter viva dentro de nós a porta de Deus que nos é aberta, olhar sempre para a revelação de Deus para o nosso caso e deixar que Ele a renove em nós, conduzindo-nos para frente na nossa caminhada. Se seguimos a revelação, temos o melhor de Deus e nos realizamos.
Deus tem sido o meu refúgio? (salmo 11:1), Davi foi um vencedor porque confiava e se entregava somente a Deus. Se não tem vencido é porque não tem confiado em Deus, ou seja, duvida da revelação recebida, fica na incerteza se aquela direção tão boa veio mesmo de Deus, em vez disso confia na força do braço, na capacidade própria, na persistência, nos conhecidos. Pare de confiar na sua inteligência e capacidade, faça como os vencedores ao longo da Bíblia, coloque a sua confiança em Deus, como fez o salmista, deixe Deus fazer através de você, deixe em Deus a sua confiança e nada mais vai te abalar, vá mas antes saiba se Deus está com você naquele objetivo.
Porque Ele honra a Sua palavra e não a imaginação da nossa cabeça! Confie em Deus, ou seja, siga os passos da revelação de Deus para você contidas na Palavra, e você vencerá qualquer coisa, quando estiver perdido, Deus te tira do labirinto e da confusão e te coloca no melhor lugar, digno de um legítimo filho de Deus em Cristo Jesus. Espere com paciência, firme na fé e não perca de vista a Palavra que Deus te dá.
Não caia na tentação de sair da revelação dada, continue na fidelidade que Deus vai te honrar. A porta já está aberta, guarde a Palavra dada porque ela é a resposta para a sua vida, acredite no poder de Deus. Permita que a revelação da promessa vá crescendo até a sua perfeita concretização, esta atitude vai retirar de você a sensação de demora e lhe trará uma profunda (mas muito agradável) experiência com Deus no rumo à conquista prometida por Ele.
Se você confiar em Deus, ou seja, se mantiver firme dentro de você aquelas revelações da palavra para a sua vida, você alcança o melhor, não importa a sua situação atual. Você tem promessas de Deus? Acreditou nelas? Está demorando? Não se desespere, porque Ele é fiel e justo para cumprir todas e cada uma delas em nossas vidas, conduzindo-nos passo a passo com Sua mãos poderosas, nos ajudando, nos esforçando. O tempo para o Senhor cumprir o que Ele te prometeu já está reservado na agenda divina. Creia! A espera com certeza valerá a pena.
Fique tranquilo: o Senhor sabe o que é melhor pra nós e o tempo propício das promessas se cumprirem. A promessa é nossa, mas, o tempo da realização das promessas pertence a Deus. Em Nome de Jesus.
Por Mônica Gouvêa Sgarbi Gazzarrini
TEMA: Felicidade no casamento

TEMA: Felicidade no casamento



Tema: FELICIDADE NO CASAMENTO

O propósito de Deus para todos aqueles que são casados é a felicidade conjugal. Infelizmente, essa não tem sido a realidade de muitos casais.

Temos visto muitos casamentos burocráticos, superficiais, toleráveis. Imaturidade, disputas, críticas, agressões, falta de carinho e companheirismo tem sido alguns dos problemas conjugais e que tiram o brilho da vida a dois.

É urgente a necessidade da igreja ministrar diretamente aos casais.
Quando pensamos e avaliamos a profundidade do relacionamento conjugal, ‘’...e serão uma só carne’’, expressa em Gênesis 2.24, imaginamos o quanto o plano original de Deus para o casamento tem sido frustrado. Certamente o Senhor tem se entristecido com isso.
Portanto, torna-se um valor inestimável trabalhar para ver casamentos mais felizes, pessoas mais realizadas em seus casamentos.
Concordamos com o interessante pensamento de Paul E. Holdcraft, quando afirma: ‘’há casamentos fracassados, mas tal fato não prova que o matrimonio é um fracasso’’. O casamento é uma invenção de Deus – e Deus sempre tem idéias muito boas.
Permanecer casado e feliz é tarefa que requer trabalho todos os dias. É preciso que os casais saibam disto. E a igreja deve trabalhar para que os casais tenham essa consciência e busquem a tão desejada felicidade conjugal.
Homens e mulheres tem se casado com muitas expectativas irreais e imaginação dos contos de fadas. Casamento é romantismo, relação sexual, palavras de amor; mas também é rotina, filhos, profissão, dinheiro, etc.
Sabiamente, Gary Smalley, em seu livro, “O Amor que Permanece para Sempre”, escreve: “Todo casamento terá seus tempos bons e maus, suas primaveras e verões e outonos e invernos.

O amor que permanece para sempre permite a plenitude de cada estação. Delicia-se com as cores brilhantes e com a calidez dos dias bons. Aceita os dias escuros e chuvosos, o inverno frio e os ventos quentes do verão da discórdia, esperando que alguém diga: ‘Sinto muito. Eu estava errado. Eu amo você. Você me perdoa?’’

A igreja então se insere nesse contexto ajudando os casais a viverem num casamento harmonioso, permanente e que vivam a beleza a dois em todas as fases da vida.

A igreja não tem somente a responsabilidade de levar o Evangelho até os confins da terra. Essa é realmente é uma tarefa muito nobre e bíblica, mas se a igreja não procurar investir e ajudar os casais viverem a felicidade no casamento, felicidade essa que Deus idealizou para cada casal, essa igreja precisa repensar seus propósitos no mundo.

Essa ajuda vai se dar através de um ministério sério, continuo, de pessoas chamadas por Deus e capacitadas para o desempenho de tal tarefa.

Sério porque a igreja deve entender que o ministério com casais é algo tão importante como o ministério de missões e evangelismo.
Contínuo porque não deve ser pontual, que se reduz a um evento.
De pessoas chamadas por Deus porque esse ministério não deve ser entregue ao primeiro que passar em frente ao gabinete pastoral.
De pessoas capacitadas porque esse ministério vai trabalhar com gente, com casais que enfrentam os mais diversos e problemáticos assuntos.
Por: Gilson Bifano
TEMA: Familia Moderna

TEMA: Familia Moderna



Tema: Familia Moderna 
Pr. Zaqueu & Pra. Marlene 

Trabalho, Cuida da casa. Lidar com tantos papéis ao mesmo tempo é um desafio para pais e mães. O segundo painel do 3º Seminário Ministerio de Casais Amovc – Famílias Contemporâneas falou justamente sobre isso. Com tantas tarefas, 24 horas é muito pouco mesmo. Além da correria do dia a dia, a Pra, Marlene, mediadora da mesa de debate, e Pr. Zaqueu divisão de tarefas. Refletir sobre os problemas da família atual para buscar mais qualidade de vida 

Não se fazem mais crianças como antigamente. Nem crianças, nem pais, nem mães. Aliás, não se fazem mais famílias como antes. Nas últimas cinco décadas a composição familiar passou por transformações vastas e, ao que parece, vieram para ficar. Muita coisa mudou por completo. Afinal, imagine que frases como "Quando seu pai chegar vou contar tudo para ele!" eram muito ouvidas pelas crianças do passado e hoje não fazem o menor sentido. Parece bastante difícil imaginarmos hoje uma mãe que passe os dias cuidando dos filhos e sempre à espera do marido, pai e provedor, único capaz de restabelecer a ordem e a autoridade no lar. Tanto a estrutura quanto a sobrevida da antiga unidade familiar transformaram-se profundamente. 

É preciso cuidar da família. O individualismo reinante, muitas vezes impede que atentemos para ela 

Estabelecimento de regras é o processo pelo qual o relacionamento irá se definir e operar. Se um relacionamento tem regras funcionais, será capaz de resolver problemas. As regras podem surgir naturalmente, ser implícitas ou produto de diálogo e interação. São criadas desde o começo do relacionamento. Aquele contrato inicial que estabelecemos encobre uma negociação ativa de como o relacionamento funciona e deve ser discutido sempre que for necessário. 

União Social 
- O casal origina-se de famílias diferentes: pais, sogros, parentes; 
- constituem família (grupo social) 
- Sociedade Casa – Família – Sociedade 
- Aspecto legal 


União Espiritual 
- Os dois precisam ter as mesmas convicções espirituais 

- Precisam ter o mesmo comportamento espiritual no servir Deus 

União Psicologica 
- Refere-se á união dos temperamentos, dos sentimentos, das emoções 
- Equilíbrio emocional ¨temperados¨ fruto da temperança 

União Intelectual 
- Resultante da formação de instrução do conhecimento adquiridos. Se possível, dois devem ter o mesmo nível intelectual aproximados. 

União Social 
- O casal origina-se de famílias diferentes: pais, sogros, parentes; 
- constituem família (grupo social) 
- Sociedade Casa – Família – Sociedade 
- Aspecto legal 

Minha família é especial 

Tenho uma família 
E ela é tudo para mim 
Sempre soube disso 
Mas agora sinto mais assim 
Talvez seja porque 
Com o passar do tempo eu cresci 
Ou talvez eu simplesmente amadureci! 

Minha família é especial 
Não há no mundo outra igual 
Família é um presente do Pai Celestial 
Por ela sempre viverei, 
E ela sempre honrarei 
Pois só com ela a eternidade passarei 

Tenho uma família 
Como todo mundo tem 
Amo cada um e 
Muito amada sei que sou também 
Meu lar é meu lugar de aconchego e proteção 
É o templo do meu coração
Seminário de Casais e Solteiros

Seminário de Casais e Solteiros


Paz de Cristo,
Seminário de Casais e Solteiros
Atenção povo de São Paulo-SP, Ministério de Casais amovc vc, estará no Ministério Apostólico Lugar Forte 
Avenida Edgar Ruzzant 625 Jardim Brasil
Bispa Rosemeire e Bispo Wanderlind
Qualquer duvida procure Irma Elaine Martos -011-7003-8031 ID 55+112+40716 garanta sua vaga. Inscrição 10,00
Evento vai acontecer dia, 28.07. As 14 hs ate 21hs
Email: contato_ministerioapostolico_lf@hotmail.com
Coordenadores,
Pr. Zaqueu & Pra. Marlene
TEMA: Curar um coração partido?

TEMA: Curar um coração partido?



Tema: Curar um coração partido? - Há esperança
Há esperança para curar um coração partido? Algo ou alguém que acaba de quebrar seu coração. Você foi pego de surpresa por uma traição, um comportamento chocante, ou perda de um ente querido. De repente você está se sentindo como se tivesse perdido toda a esperança. . . você pode sentir uma dor física no peito, que te deixa feridos e cicatrizes. Como você pode ter a esperança de recuperar ou descobrir quais os passos que vai acabar com esse sofrimento? Nós todos sabemos que as emoções são uma parte vital da forma como são feitas. Contudo, não podemos entender por que demora tanto tempo para se curar de lesões emocionais. Nós nunca prematuramente remover um gesso ou suturas até que o osso quebrado ou pele foi totalmente restaurado. Devemos entender a cura emocional completo requer tempo. O livro de Salmos oferece grande conforto ao experimentar a longo prazo emoções como tristeza, dor, medo e. "Ele cura os quebrantados do coração, ligando as suas feridas" ( Salmo 147:3 ). algumas circunstâncias além da cura? E quanto a estas situações:


Curar um coração partido - O segredo é confiar
Nossa tendência humana é evitar situações dolorosas, mesmo enterrá-los. Podemos sempre confiar em quem nos feriu tão profundamente? Há passos para curar um coração partido.
"[Deus] nos consola em todos os nossos problemas para que possamos consolar os outros. Quando os outros estão preocupados, nós seremos capazes de lhes dar o mesmo conforto que Deus nos deu "( 2 Coríntios 1:4 ).
Curar um coração partido - Há uma razão
Era uma vez um jovem que proclamou a ter o coração mais bonito e perfeito. Um velho desafiou-o. A multidão olhou para o coração do velho.Ele estava batendo forte, mas cheio de cicatrizes. Algumas peças tinham sido removidos e outros tinham sido colocados, mas não se encaixava muito bem. O velho olhou para o jovem: "Eu nunca trocaria o meu coração para vocês. Cada cicatriz representa uma pessoa que eu dei o meu amor - eu arrancar um pedaço e dar a eles. Às vezes eles me dão um pedaço de seu coração partido, que eu me encaixo bem as bordas recortadas.Quando a pessoa não devolver o meu amor, um doloroso arrancar resta.Essas estrias ficam abertos, lembrando-me que eu amo essas pessoas também. Talvez um dia eles vão voltar e preencher esse espaço. " Nós nunca optar por ter um coração partido! O tempo de agonia e de recuperação é muito insuportável. Há Alguém, no entanto, que tinha um coração perfeito e escolheu para tê-lo quebrado. Medicamente, quando um coração se rompe (quebra) de água jorra ( João 19:33-34 ). Em todos os sentidos, Jesus experimentou um coração quebrado. Ele entende tentação, traição, e perdas ( Isaías 53:3 ; Lucas 22:33-34 ; Mateus 14:10-13 ). Ele é nosso Consolador, Conselheiro e Companheiro que preenche os espaços vazios do nosso coração.

Atenção: últimas vagas







ÚLTIMAS VAGAS PARA ENCONTRO DE CASAIS
MINISTERIODECASAISAMOVC
mais informações:
http://ministeriodecasaisamovc.blogspot.com.br/2012/06/encontro-de-casais.html

TEMA: Casamento, Trabalhando as Diferenças

TEMA: Casamento, Trabalhando as Diferenças



Casamento: Trabalhando as Diferenças

Deus tem um bom senso de humor. Se não, nunca teria juntado pessoas tão diferentes na instituição sagrada que chamamos "casamento".
O introvertido casa-se com a "vida da festa"; o "dorminhoco" se junta àquela que acorda com os pássaros; ele esmaga o tubo de pasta de dente; ela faz carinho no tubo para persuadir a pasta a sair; ele coloca o papel higiênico para sair de cima, ela de baixo; ele quer tirar férias nas montanhas, ela na praia; ele gosta de churrascarias, ela adora comida chinesa; ele expressa amor através de atos de serviço; ela quer ouvir as palavras "Te amo"; ele quer dormir com a janela aberta e o ventilador ligado, mesmo no inverno; ela usa 2 cobertores mesmo com a temperatura 35 graus.
Infelizmente, nem todos acham graça nas diferenças que existem em todos os casais. Pior, às vezes diferenças como estas levam alguns casais à conclusão de que são incompatíveis. Logo nos primeiros anos de casamento ficam desiludidos, frustrados, decepcionados. Não tem que ser assim. Para valorizarmos a individualidade de cada um, precisamos entender o propósito divino por trás das diferenças entre nós. Além disso, precisamos aprender a aproveitá-las para tornar o casamento ainda mais forte.
Deus chamou o homem e a mulher para se completarem, não para competirem! Por que as diferenças? Para entendermos este "senso de humor divino" que une pessoas tão diferentes, precisamos voltar para o estabelecimento do casamento dentro do plano de Deus.
Em Gênesis 2.15-24 descobrimos alguns princípios importantíssimos que explicam por que o ditado opostos se atraem é verdade para tantos casais.
1. O homem precisava de ajuda para realizar sua tarefa no jardim. Quando Deus fez o homem e o colocou no Jardim do Éden, deu-lhe a tarefa de cuidar e cultivá-lo (Gn 2.15). Mas logo em seguida Deus declarou que a situação do homem sozinho não era bom (2.18). Esta é a única vez em 6 dias de criação que Deus fala que algo não era bom. Em outras palavras Deus disse "Não dá! O homem não consegue realizar tudo que eu quero na Terra. Está faltando alguém." O que faltava era a mulher, Eva. Em Gênesis 2.18b e 20 ela foi chamada de auxiliadora idônea. Infelizmente muitos têm torcido estes termos para fazer da mulher-esposa uma espécie de capacho automatizado. Nada pode ser mais longe da verdade.
O termo auxiliadora não significa escrava, alguém para lavar sua roupa e fazer sua comida. A mesma palavra hebraica foi usada de somente uma outra pessoa no Velho Testamento, o próprio Deus! Deus é nosso auxílio (Sl 33.20), amparo (Sl 115.9-11) socorro (Os 13.9) e ajuda (Dt 33.7). Em outras palavras, Ele socorre os seres humanos na hora das suas maiores necessidades.
Seria difícil imaginar um termo mais nobre. Pela sua graça, Deus colocou um representante de Si mesmo ao lado de cada casado, um auxílio e amparo que socorre e ajuda em todas as necessidades. Assim é a esposa para o homem e, por implicação, o homem para sua esposa.
2. Deus criou a mulher para completar o que faltava no homem, e vice-versa. O outro termo, idônea, literalmente significa conforme o seu oposto. Em outras palavras, a mulher corresponde ao homem mas também completa o homem. Ela é o que ele não é, faz o que ele não faz, supre o que ele não tem, e vice-versa. Assim como os dedos de duas mãos se entrelaçam, homem e mulher juntos fecham as respectivas falhas na vida de cada um.
Como aproveitar as diferenças? Infelizmente demorei um pouco para perceber que diferenças contribuem para a saúde do casamento. Cedo no nosso casamento fiz de tudo para criar minha esposa na minha própria imagem (Deus nos ajude!). Gosto demais de fazer longas listas de afazeres; minha maior paixão na vida é de colocar um “X” ao lado de uma tarefa já feita. (Sou tão obsessivo que às vezes faço uma tarefa que não consta na minha lista, e depois de feita escrevo-a na lista de afazeres, só para ganhar mais um “X”!) A minha esposa não é tão neurótica assim. De fato, fora o deslize de ter se casado comigo, as pessoas acham ela normal. Mas nos primeiros anos do nosso casamento pensei que ela precisava ser mais organizada (apesar do fato de que eu esqueço mais que ela).
Tentei convencê-la da necessidade de escrever tudo numa linda lista de afazeres, como eu fazia. Não deu em nada, graças a Deus! Foi quando comecei a perceber que nunca queria casar-me comigo mesmo. Escolhi minha esposa pelo fato de ela ser diferente de mim. Lembro-me de um outro erro machista que cometi. Imaginava que, como varão eu tinha que cuidar das finanças familiares, apesar do fato da minha esposa ser muito mais econômica e atenciosa a detalhes financeiros. Depois que eu soltei um bom número de cheques sem fundo, inclusive para o governo federal, concluí que nosso casamento seria bem mais forte se ela cuidasse desta área. (É difícil cultivar um casamento sólido quando um cônjuge está na cadeia!) E descobri que aproveitar das áreas fortes da minha esposa não era uma ameaça a minha masculinidade.
Um dos segredos de um bom casamento não é que os dois eliminam as diferenças entre si com o passar do tempo. A chave é saber trabalhar as diferenças! Um exemplo da biologia ilustra este princípio. Dizem que quanto mais diversificados os genes, mais forte se torna a espécie. Isso pelo fato de que quando dois animais com genes semelhantes cruzam, tendem a reforçar as fraquezas na espécie. Mas a diversidade genética enriquece e fortalece a cria, pois genes prejudiciais são contrabalançados por genes bons. O casamento é assim também. O casal esperto sabe aproveitar as diferenças entre si para ministrar um para o outro justamente nas áreas de fraqueza ou falha.
Por exemplo: Uma esposa extrovertida ajuda seu marido tímido em situações onde ele se sente desconfortável; Um marido que não enxerga bem à noite deixa que sua esposa dirija o carro de volta para casa; Uma esposa com muita capacidade de discernimento usa seu “sexto senso” para advertir o marido contra maus negócios; Um marido perfeccionista ajuda sua esposa ativista a melhorar a qualidade de seu serviço; Uma esposa compassiva amolece a rigidez do seu marido que tem gênio forte; Um marido menos acadêmico conta com a ajuda da sua esposa estudiosa para preparar sua aula de escola dominical.
Poderíamos multiplicar os exemplos, mas o ponto está claro: O casal sábio aprende cedo a trabalhar as diferenças entre eles para fortalecer e não enfraquecer seu lar. Este casal sabe que as diferenças foram criadas por Deus não para criar competição, mas sim complementação em casa. “Quando sou fraco, então ela é forte” e vice-versa. Foi um bom senso de humor divino que fez o casal assim. É bem melhor dar risada às diferenças entre nós do que discutir sobre elas.
Agora só preciso aprender a enrolar o tubo de pasta de dente de baixo para cima. Mas será que consigo achar um bom restaurante chinês nas montanhas?
Por Pr. Davi Merkh
Está casado com sua esposa Carol a 22 anos e têm 6 filhos. Leciona no Seminário Bíblico Palavra da Vida, ministra como pastor auxiliar de exposição bíblica na Primeira Igreja Batista de Atibaia Autor de 14 livros com temas voltados para ministério criativo e o lar cristão pelas Editoras Hagnos e Atos.
TEMA: Diga não a precipitação

TEMA: Diga não a precipitação



Tema: Diga não a precipitação

“O homem paciente dá prova de grande entendimento, mas o precipitado revela insensatez”. (Pv 14:29)

“Não é bom ter zelo sem conhecimento, nem ser precipitado e perder o caminho. É a insensatez do homem que arruína a sua vida.” (Pv 19.2 e 3)

“Não seja precipitado de lábios, nem apressado de coração.” (Ec 5.2)

Verdadeiramente toda a Escritura é útil para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra. Como são felizes os que andam em caminhos irrepreensíveis, que vivem conforme a lei do Senhor e obedecem aos seus estatutos. A Palavra de Deus é o manual de vida para nós cristãos, e sobre um texto nela inserido quero meditar.

Há pessoas na Bíblia que por causa da precipitação bagunçaram suas vidas e as vidas das outras pessoas também:

1. Adão e Eva se precipitaram porque se deixaram levar pelo desejo descontroladoGênesis 3.6
2. Moisés se precipitou porque resolveu fazer justiça com as próprias mãosÊxodo 2:11 - 14 - Hebreus 10:30, 31 – Tiago 3:18
3. Sara se precipitou porque gerenciou o problema do seu jeitoGênesis 16:2
4. Jonas se precipitou tomando a decisão da fugaJonas 1:3
5. Pedro se precipitou ao se deixar levar pelo seu ímpeto emocionalJoão 18:10.
6. Ananias e Safira se precipitaram ao se deixarem seduzir pelo amor ao dinheiro. Atos 5.1- 5
Salomão com sua sabedoria peculiar declarou que o precipitado revela insensatez. Disse também que é melhor encontrar uma ursa da qual roubaram seus filhotes do que um tolo em sua insensatez.
A precipitação é um mal a ser batido assim como a ansiedade. O homem precipitado não sabe esperar em Deus, caminha em direção à ruína e demonstra falta de confiança e fé no SENHOR a ponto de NÃO aguardar o SEU agir. E todo aquele que toma a frente de Deus é mesmo insensato.
A precipitação é um atropelo sobre a paciência. É uma atitude impensada, movida na maioria das
vezes pelas circunstâncias. Muito melhor é esperar no SENHOR, mas sem o fruto do Espírito a vulnerabilidade é fatal e a precipitação fica à espreita só aguardando o momento de entrar em ação.
Saul é um exemplo bíblico daquilo que a precipitação é capaz de fazer. Diz a Bíblia que Saul havia sido ungido rei e recebido algumas instruções do profeta Samuel: “Vá na minha frente até Gilgal.
Depois eu irei também, para oferecer holocaustos e sacrifícios de comunhão, mas você deve esperar sete dias, até que eu chegue e lhe diga o que fazer”. (I Sm 10:8) – Mas na frente, no capitulo 13, olha o que acontece: Os filisteus haviam se reunido para lutar contra Israel e quando os soldados israelitas viram que a peleja ia ser ferrenha fugiram para buracos e cavernas. Saul estava em Gilgal e os soldados que estavam com ele tremiam de medo. Já haviam se completado os sete dias e Saul esperava Samuel, até que os soldados começaram a dispersar devido ao medo e Saul então resolveu oferecer o holocausto.
Diz a Bíblia que quando Saul acabou de oferecer holocausto, Samuel chegou e disse: “Você agiu como um tolo, desobedecendo ao mandamento do SENHOR, o seu Deus, lhe deu; se você tivesse obedecido, ele teria estabelecido para sempre o seu reinado sobre Israel”.
(I Sm 13: 5-13)
– A precipitação de Saul lhe custou caro. Um ato precipitado jogou pelo ralo o seu ministério. Saul perdeu o reinado, mas o que eu e você podemos perder ao agirmos com precipitação?
1. Perdemos a oportunidade de contemplar a perfeita e soberana vontade de Deus em nossas vidas;
2. Perdemos a oportunidade de exercer o domínio próprio e a paciência, e sermos aprovados por Deus;
3. Perdemos a chance de discernir que o tempo de Deus não é o nosso tempo;
4. Perdemos a oportunidade de contemplar o milagre através da nossa fé;
5. Perdemos a chance de declarar com nossas atitudes o quanto confiamos no SENHOR.
Não sejamos precipitados e, sim, pacientes. Como Tiago disse:“Sejam pacientes até a vinda do Senhor. Vejam como o agricultor aguarda que a terra produza a preciosa colheita e como ESPERA com PACIÊNCIA até virem as chuvas do outono e da primavera”. (Tg 5:7)
Deus nos livre de toda precipitação. Esperemos no SENHOR.
Por Pr. Neuber Lourenço - Igreja Batista da Orla de Niterói
DICAS:
- Jamais tome decisões permanentes por causa de acontecimentos passageiros. O fracasso tem como cúmplice a impaciência.
- A vida cobra altíssimos dividendos àqueles que não têm coragem de enfrentá-la. A precipitação geralmente conduz ao erro.
- O que me causa mal não é o que me fazem ou o que me acontece, mas a minha própria reação ao que me fazem ou ao que me acontece.
- O ser humano sem esperança procura um porto que não existe em nenhum lugar.
- Quando agimos confiados em nós mesmos, quase sempre colhemos frutos desastrosos.
- Como qualquer outra dor, a dor da alma é um alerta de que algo está errado.
- A boa nova é que esta advertência indica que o que está errado pode ser concertado.
- O que fortalece o medo são as palavras; não aquelas que as pessoas nos dizem, mas as que repetimos a nós mesmos.
- A culpa é a refinada técnica de tortura de si mesmo, até que você confesse.
- Nunca é tarde demais para recuperar-se de um erro.
- O único fracasso absoluto é parar de tentar.
- A fé é um instrumento de sobrevivência.
- Obstáculos e aflições não são eternos.
- Acorde háa vitória nas asas da oração.
- Em todo fracasso existe uma fresta para se olhar o céu.

(Frases contidas no livro: Transformando Lágrimas em Vinho – Pr. Silmar Coelho)
TEMA: O TEMPO DE DEUS

TEMA: O TEMPO DE DEUS



Tema: O TEMPO DE DEUS
Com certeza você já se perguntou, por que demora tanto para eu receber minha benção? Por que é tão difícil eu conseguir alguma coisa? Por que as vezes parece que Deus não está me ouvindo? Parece que eu vou passar minha vida toda no sofrimento e não conseguir nada? Será que Deus não está mesmo me vendo?
Nos tempos modernos tudo tem que ser para ontem, tem que ser pra já, o celular que era bom ontem hoje não vale mais, o computador que era bom ontem hoje já não tem o mesmo valor, as coisas estão mudando tão rapidamente que perdemos a noção do tempo, nós queremos alcançar tudo cada vez mais rápido, e acabamos esquecendo que Deus é Deus soberano, dono de toda Honra, Glória e Poder, e que também é o dono do tempo, que sabe a hora certa de nos presentear, sabe a hora certa de nos dar aquilo que tanto desejamos.
Então você me pergunta novamente, então Deus não está me ouvindo? Será que ele não quer me abençoar ? A própria Bíblia responde: "EIS que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir.” ( isaias 59:1), Deus te ama, ele quer te abençoar, ele tem um plano perfeito para você e na hora certa vai te mostrar.
E Porque demora tanto?

Deus é o dono de todo o tempo, ele sabe a hora certa de abençoar e de conceder a vitória, mesmo que pareça demorar seu plano é perfeito e ele chega na hora exata, dá a vitória muito além do que desejamos, pois a palavra diz " Se vós que sois maus sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais o nosso Pai no céu…”, viu? percebeu? Deus tem o melhor pra nós, mas é no tempo dEle, e não no nosso, vamos a alguns exemplos que vão lhe mostrar que o tempo de Deus é diferente do seu.

A mulher de Abraão não podia gerar um filho, porém Deus disse a Abrão que Ele tornaria a descendência de Abraão uma grande nação, mas como se ele nem filhos tinha? Então você imagina que depois que Deus disse a Abraão que ele iria gerar um filho e de seus descendentes nasceriam uma grande nação ele já pode gerar seu filho e multiplicar, não! Foram mais de 15 anos orando e esperando isso acontecer, isso mesmo mais de 15 anos, e você ainda acha que a sua vitória esta demorando?
Abraão Gerou seu filho Isaque, que significa Risada pois ao dizer que ele geraria um filho na sua velhice sua mulher Sara riu e não confiou no SENHOR, com 100 anos de idade teve então a benção de Deus, pode um velho com 100 anos gerar um filho? Para Deus, pode, pois o tempo dele é perfeito, com certeza Abraão esperou e esperou, não reclamou e confiou em Deus, mesmo que parecia demorar ele teve seu filho o viu crescer e a Bíblia ainda diz que Abraão morreu farto de dias.
Calma que ainda tem mais, esse filho de Abraão, casou-se com uma mulher chamada Rebeca e a surpresa, Rebeca também era estéril! Diz a Bíblia que Isaque orava insistentemente pedindo a Deus um filho, sabe quanto tempo ele orou até ter o seu filho? 20 anos !!! isso mesmo 20 anos em oração, e Isaque não desfaleceu, e Deus foi com ele e manteve a mesma promessa que havia dado a seu pai, transformando a sua semente em uma grande nação.
Quanto tempo está demorando sua prova? Um mês, quinze dias? Uma semana? E você já quer desistir? Espere um pouco mais Deus tem vitória pra você. Tem mais…
Você já deve ter ouvido a história de José, conhecido como José do Egito ( porém é José no Egito), o filho mais novo de Jacó que era filho do nosso irmão Isaque citado ai em cima, querido pelo seu pai, e por ciúmes de seus irmãos foi lançado em uma cova úmida, fria, nojenta, depois vendido como escravo ao Egito, passou frio, fome, além disso ainda sofreu calunia e foi preso por dois anos, acusado de ter atacado e assediado a mulher do seu senhor.
Você pode imaginar, você fiel, cristão, correto, e tudo isso acontecendo com você, você ora e louva e é jogado em uma cova, mesmo assim você bendiz o nome de Deus e é vendido como escravo, quando você já longe da sua familia, da sua casa, servindo um povo e um lar estranho como escravo, ainda é acusado como estuprador e é lançado na cadeia.
Quantas vezes você fez tudo certo e mesmo assim ainda deu tudo errado, e quanto mais perto de Deus você ficava mais acusado e atormentado você era, você não é o único, José ficou preso até que um mordomo, que esteve na cadeia se lembrou dele, trazendo-o perante a Faraó para interpretasse um sonho, sonho que nem mesmo o próprio Faraó se lembrava, então José pediu um tempo para orar, orou a Deus e voltou a Faraó não só com o sonho que ele tinha tido como também com a resposta para ele.
Todo aquele sofrimento, só para naquele momento estar na presença de Faraó, a história de José está em Gênesis, leia sobre ela atentamente e você irá entender melhor o que Deus quer falar pra você, por fim Faraó o pôs de Governador do Egito, sendo José o segundo no comando do Egito tendo apenas como chefe o próprio Faraó!!
E no fim da história José ainda salvou não só ele, como toda a sua familia e seu povo da fome que desolou aquela época. Sabe quanto tempo da sua venda como escravo até virar governador no Egito josé ficou cativo? 17 anos !!! Isso mesmo foram dezessete anos, sendo 15 anos como escravo e dois anos preso na cadeia. Será que hoje você suportaria passar dezessete anos na luta?
Pare e pense, Deus tem um mistério pra você, que você não consegue entender, nem enxergar mas que na hora certa vai ser revelado, não desista, não blasfeme contra Deus, no fim desse artigo vou te mostrar porque não devemos blasfemar. Agora mais um exemplo para mostrar que o Tempo de Deus não é igual ao meu e o Seu.
Jesus fora avisado que seu amigo Lázaro, a quem amava, estava muito enfermo na cidade de Betânia, mas diz a Bíblia que Jesus ouvindo isso ainda permaneceu dois dias no lugar onde estava, você percebe, Jesus amava Lázaro, sabia que ele estava doente e haveria de morrer antes de sua chegada, porém ele não foi de imediato para curá-lo, por que? “E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela. ” ( João 11:4), compreendeu, mesmo quando estamos enfermos, doentes, passando provas, tribulações, o meu e o seu problema não é para a morte mas para a glória de Deus, que tempo glorioso, se fosse dizer hoje poderíamos dizer que Jesus tem o “timing” exato, e sabe a hora certa de agir, como todos já devem saber, quando Jesus chegou em Betânia lázaro já estava a quatro dias morto, então Marta foi ao seu encontro e disse: ” Senhor se tu estivesse aqui meu irmão não teria morrido “, quantas vezes nós dizemos a mesma coisa, Senhor se o senhor estivesse comigo não aconteceria isso, Senhor se estivesse comigo eu não passaria essa prova, mas o que não sabemos é que mesmo em meio as lutas, em meio as provas, Deus se faz presente e nos prepara para o milagre da ressurreição, seja ressurreição do seu casamento, do seu emprego, da sua vida familiar, da sua vida espiritual, não reclame com Deus pois ele sabe o tempo de todas as coisas.
E Jesus disse a Marta: “Quem crê em mim, mesmo que esteja morto viverá!” Crês tu isto? Creia, e viverás.

Mas parece que a vitória nunca chega?
Ainda há uma coisa que atrapalha a chegada da sua vitória, a murmuração; reclamar, fazer aquilo que não é da vontade de Deus e fraquejar atrasam a chegada da sua vitória, e como não podemos deixar de citar a Bíblia, você já leu no livro de Números que o povo de Israel depois de ser libertado do Egito, depois de Deus ter aberto o Mar Vermelho, depois de ter mandado água de uma rocha e maná do céu, depois de terem visto toda a glória de Deus, ainda assim murmuraram contra Deus, disseram que melhor seria ter morrido na Terra do Egito do que passar fome ou enfrentar os inimigos da terra prometida, e por causa dessa murmuração ficaram por mais 40 anos no deserto, ou seja por causa da murmuração eles aumentaram no tempo da sua vitória 40 anos.
Quantos anos você está aumentando para receber a sua vitória, não atrase o relógio de Deus com a sua murmuração.
Concluindo:
Nós devemos esperar em Deus, "Esperei com paciência no SENHOR e ele ouviu o meu clamor…”, confiar nEle, crêr que Ele tudo pode, que tem um plano divino de mistério pra você, mesmo que pareça difícil sem solução, você ainda pode confiar, tanto a Bíblia como a vida de várias pessoas servem de testemunho, para mostrar que Deus é Fiel, pois ” TUDO tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do Céu” (Ecl. Cap 3:1)

Leia Eclesiastes, Cap. 03 do versículo 01 ao 15
Por Escrito por Anderson Augusto
Tema: Transtorno da Personalidade Borderline

Tema: Transtorno da Personalidade Borderline



Tema: Transtorno da Personalidade Borderline

Transtorno de Personalidade Borderline - O que é isso?
Transtorno de Personalidade Borderline (TPB) é uma condição que começa na primeira infância, mas muitas vezes não é totalmente exibido até a idade adulta jovem (20 anos cedo para meados). "É um distúrbio comum com estimativas correr tão elevada como 10-14% da população em geral", afirma Richard J. Corelli, MD da Universidade de Stanford. A causa do BPD não é totalmente compreendido, mas algumas autoridades acreditam que pode ser um resultado de um desequilíbrio químico no cérebro. Estes produtos químicos (neurotransmissores) ajudam humor equilíbrio, genéticos e influências ambientais. Este transtorno de saúde mental é mais comum entre as pessoas cujos familiares também têm DBP. É também de notar que as pessoas que desenvolveram este transtorno sofreram um grande trauma na infância. O trauma pode ser abuso físico, sexual ou emocional, negligência, ou talvez um destacamento estressante ou perturbador de um pai.
Transtorno de Personalidade Borderline - Quais são os sintomas?
Sofrem de Personalidade Borderline sintomas do transtorno de exibição de emoções instáveis, impulsividade, oscilando auto-imagem, dificuldade em controlar a raiva, sentimentos intensos de rejeição / abandono, e são muitas vezes auto-mutilar. Eles também lutam emoções de depressão, distúrbios alimentares, e / ou abuso de substâncias. BPD freqüentemente vítimas cortar ou queimar-se. Muitos, especialmente nos anos anteriores, já que assola os pensamentos de suicídio e tentativas de suicídio repetidas. Seus comportamentos erráticos geralmente resultam em relacionamentos instáveis com os outros. Isso intensifica seus sentimentos de raiva, vazio, e cheio de culpa desespero. A fronteira também pode ter períodos temporários de seus sentimentos de suspeita dos outros sem provocação (paranóia). Outras características comuns podem ser manifestações de birras e brigas físicas. Um relatório da BPD Central cita uma vítima deste transtorno como dizendo: "Ser uma fronteira se sente como inferno eterno. Nada menos. Dor, raiva, confusão, mágoa, sem nunca saber como eu vou sentir de um minuto para o outro. Ferir porque eu ferir aqueles que eu amo. Sentindo-se incompreendida.Analisando tudo. Nada me dá prazer. Uma vez em um grande quando eu vou ficar "muito feliz" e, em seguida, ansioso por causa disso. Então eu automedicar-se com álcool. Então eu me machucar fisicamente. Então eu me sinto culpado por isso. Vergonha. Querendo morrer, mas não ser capaz de me matar porque eu sentiria muita culpa para aqueles que eu havia machucado, e, em seguida, sentindo irritado sobre isso assim que eu me cortar ou OD para fazer todos os sentimentos vão embora. Stress! "


Transtorno de Personalidade Borderline - Como é tratada?
tratamento Transtorno da Personalidade Borderline pode serdifícil, mas medicamentos podem ser usados para reduzir alguns dos sintomas. Às vezes uma combinação de medicamentos é útil. O mais amplamente prescritos são os antidepressivos e estabilizadores de humor. Além disso, antipsicóticos atípicos podem ajudar a reduzir comportamentos imprudentes e impulsivas. É também de referir que, depois de cerca de 10 anos de tratamento, cerca de metade das pessoas diagnosticadas já não têm os comportamentos de DBP. A maioria das pessoas com a doença tornar-se gradualmente mais estável em suas emoções, relações e empregos quando eles atingem as chamadas idades entre 30 e 40 anos.Se você acha que poderia ter DBP, procurar ajuda médica e emocional.Abster-se de auto-diagnóstico e, ao invés, procurar ajuda de profissionais experientes no tratamento da DBP. Muitas pessoas também têm encontrado ajuda emocional de um conselheiro cristão ou líder da igreja local. É importante saber que Deus ama você e quer ajudá-lo. Salmo 91:4diz: "Ele [Deus] te cobre com suas asas. Ele vai abrigar com as suas penas. Suas promessas são fiéis a sua armadura e proteção. "
http://www.allaboutlifechallenges.org/
Mensagem profética: De Deus para tua vida

Mensagem profética: De Deus para tua vida



UMA PALAVRA PROFÉTICA DE DEUS PARA TUA VIDA.


Bíblica: Ezequiel 37: 7 Profetizei, pois, como se me deu ordem
Deus irá surpreender você com tamanhas bênçãos e realizações em várias áreas da tua vida que tu vai disser assim. grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres.Problemas que tu enfrentou esse ano todo e no obteve êxito nenhum e sofreu muito por esse motivo, será resolvido por Deus como que num piscar de olhos, aqueles que se alegraram ou foram indiferente a tua dificuldade vai assistir como que de camarote o grande agir de Deus em tua vida . Porque ELE diz para você assim olha. 
"Is 43: operando eu, quem impedirá?" pensas que teu Deus se esqueceu das promessas que lhe foram feitas? Pensas que elas são frutos da tua imaginação? Saibas que elas não nasceram no teu coração e muito menos na tua mente, mas sim, e fruto de um plano glorioso que Deus projetou para tua vida, e é exatamente por isso que ele fala assim com você. 
"Jeremias 29: 11 Pois eu bem sei os planos que estou projetando para vós, diz o Senhor; planos de paz, e não de mal, para vos dar um futuro e uma esperança. Será que você pode se alegrar , e agradecer ao Mestre por tudo que ELE tem feito e fará muito mais em larga escala na tua vida." 
Há! Se passar pela tua mente um pensamento assim, como Deus pode realizar tudo isso por mim e através de mim se eu cometo tantas falhas. Deus fala exatamente assim contigo. Só os que reconhecem suas falhas, fraquezas, imperfeições e que eu uso. Sabes por quê? Eu não só crio o projeto, mas trabalho na vida de quem vai realizar o projeto para mim. 
"Filipenses 1: 6 tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Cristo Jesus." 

Leia mais em: http://www.webartigos.com/artigos/tema-uma-palavra-profetica-de-deus-para-tua-vida/55051/#ixzz1yNrK31uz
TEMA:Sentindo-se sozinho(a)

TEMA:Sentindo-se sozinho(a)



Tem: Sentindo-se sozinho

Sentindo-se Sozinho - Desconectado
A emoção poderosa de se sentir sozinho é diferente para todos. Baseia-se na nossa própria percepção de como "conectado" somos para os outros. Isso explica porque podemos sentir sozinho, mesmo quando no meio da multidão. Compreender algumas das razões que nos sentimos desconectados de outros nos ajuda a explicar por que estamos sofrendo:
• Perda de Relacionamentos - A perda de um companheiro deixa um grande vazio em nossa vida. A solidão se intensifica à medida que enfrentamos obstáculos para estabelecer novos relacionamentos.
• Doença Crônica - Nossas aflições colocar limitações na socialização. Sentimo-nos abandonados durante nossos momentos de maior necessidade. Eventualmente, relutantemente aceitar o isolamento como nos distanciamos ainda mais.
• Segredos Escondidos - Qualquer segredo torna-se mais pesada, dado que o tempo passa. Culpa, raiva, medo ou das consequências nos força a acreditar que só deve suportar o peso do silêncio.
• Falta de Intimidade - Desconforto acontece depois de compartilhar algo pessoal (físico ou emocional), mas o outro indivíduo escolhe se distanciar. Você se sente sozinho por ter sido tão vulnerável.
• Questões de Suporte / Confiança - Quando confrontados com a doença desastre, grave ou circunstâncias devastadoras, vemos que não há ninguém a quem recorrer.
As razões para se sentir desconectado podem ser mais complexos do que aqueles listados acima. No entanto, ainda há apenas uma causa para nos sentirmos sozinhos. Somos incapazes de compartilhar nossos pensamentos e sentimentos com alguém que não podemos confiar plenamente a permanecer firmes em seu amor e apoio.
Sentindo-se Sozinho - Sua Identidade
Há alguns erros comuns que fazemos ao tentar lidar com o sentimento de solidão. Na tentativa de escapar de nossa solidão, assistimos filmes (sozinho) ou trabalhar mais horas. Algumas pessoas dependem de um animal de estimação, um hobby, ou livros de autoajuda para preencher o vazio. Cada avenida oferece apenas esperança temporária para um futuro melhor. Eventualmente solidão passa a fazer parte da nossa identidade.Inconscientemente, nos isolamos mais longe que o relacionamento perfeito. Nunca confunda sentindo sozinha com estar sozinho. Os dois estão em extremidades opostas do espectro emocional. Um drena os nossos recursos, um multiplica nossos recursos:

Sentindo-se Sozinho (Abandono) Estar Sozinho (Solidão)
Nos deixa vazios e insatisfeitos Nos traz realização através de inspiração
Piora nosso estresse interno Fornece-nos a liberdade de distrações
Alimenta-se de nosso desespero e auto-dúvida Nutre nosso corpo, mente e espírito
Sentindo-se Sozinho - Conectado
Assim como você pode experimentar sentindo sozinho na multidão, você pode experimentar companheirismo enquanto estar sozinho. Salmo 23partes garantia de Davi da presença de Deus durante seus períodos de cansaço, decisões difíceis, e no meio dos "nossos inimigos". amor eterno Senhor traz proteção e conforto, mesmo quando enfrentam a morte. Deus não encontra prazer quando nos sentimos sozinhos. No seu julgamento romano, o apóstolo, Paulo, foi abandonado por seus colegas de trabalho (2 Timóteo 4:16-17 ). Filho de Deus, Jesus Cristo, foi abandonado por aqueles mais próximos a ele, todos os discípulos ( João 16:32 ). Em cada situação sem esperança, Deus proveu força e libertação. Deus quer para a humanidade a ter uma ligação eterna com Ele, para que nunca nos sentimos sozinhos - Deus quer estar conosco. Por esta razão, Ele enviou Seu Filho amado, Jesus Cristo, como sacrifício para nos reunir a Ele (João 3:16 ; Romanos 5:8 ; 1 João 4:10 ). Como nós confio em Sua misericórdia e amor incondicionais, Ele usa outras pessoas que experimentaram o seu amor para encher nossas vidas de novo.
http://www.allaboutlifechallenges.org/